Janela Indiscreta e Veludo Azul

Direção Alfred Hitchcock e David Lynch

Na narração clássica, o narrador vivencia os fatos ocorridos e transmite aos seus ouvintes algum ensinamento de utilidade prática na vida deste ouvinte e deixa a possibilidade de o ouvinte poder intercambiar experiências. O que não ocorre no romance, pois somente a leitura dos livros não é o suficiente para ensinar algo de utilidade prática na vida desse leitor. Já o narrador pós-moderno, ele não vivencia os fatos e nem as lê em livros, mas as observa enquanto narra, independente do local em que ele está sendo observando.

A narração clássica está quase extinta hoje, pois o surgimento do romance, fez ela ser menos utilizada e o responsável pela quase extinção dela é a narrativa pós-moderna que é a mais utilizada por todos, por ser mais fácil e prática, como a informação. Estas novas narrativas podem talvez passar uma utilidade prática na vida das pessoas que as utilizam.

O filme de Hitchcock começa com uma janela se abrindo e a câmera entrando nela, simbolizando assim o que vem pela frente, como observar a intimidade dos outros, o que ocorre durante todo o filme, no filme de David Lych também ocorre este anúncio do que vem pela frente, quando nas cenas iniciais o pai de Jeffrey está regando as plantas de seu jardim (com uma paisagem bonita a sua volta, música alegre e etc.) e neste mesmo instante ele dá um enfarte e cai, mas a água continua jorrando pela mangueira, enquanto o velho está caído um bebê começa a andar, simbolizando o ciclo que homem tem que atravessar em sua vida, e depois a câmera vai descendo até o subterrâneo onde aparecem vermes e insetos se movimentando, mostrando os contrastes que aparece durante todo o filme.

Em ambos personagens dos filmes são Voyeur, existindo assim um certo prazer no olhar, pois Jeff observava seus vizinhos o dia inteiro, mesmo a noite ele continuava a observar, e Jeff narrava todos os fatos que ocorria na vizinhança para sua namorada e sua enfermeira, em Veludo Azul, existe em Jeffrey um prazer de observar as coisas, ele chega a se arriscar indo até a casa de Dorothy para observá-la de dentro do armário. Jeff pode talvez se encaixar nos dois tipos de narradores (Narrador Clássico e o Narrador Pós Moderno), pois ele observa os fatos que ocorre, como quando ele viu seu vizinho assassinar sua esposa e ele começa uma investigação, mas no final ele também as vivencia quando o assassino entra em seu apartamento e tenta matar Jeff. Isto ocorre também com Jeffrey, pois ele observa em muitas partes do filme, como quando ele entra no apartamento de Dorothy, quando vê Frank e o policial de seu carro, ele começa a observar com a finalidade de investigar de quem pertencia á orelha encontrada por ele, e ele as vivencia em algumas partes como o relacionamento amoroso com Dorothy, e em outros momentos ele vivencia com Frank.

O filme Janela Indiscreta de Alfred Hitchcock pode se dizer que é um Narrador Clássico, pois o filme passa uma moral que é a de não se intrometer na vida alheia, mas também pode se dizer que é um filme pós-moderno pois não há troca de experiência entre os personagens, muito dos fatos que ocorrem no filme não são vivenciados pelo personagem principal, ele narra os fatos enquanto ao espetáculo que assiste, por isso ele fica entre esses dois tipos de narradores. Já o filme Veludo Azul de David Linch é um filme pós-moderno, pois não há uma moral mas sim várias interpretações para o filme, e também não há troca de experiência entre os personagens.

Hoje este olhar aguçado pode definir muita coisa no mundo atual, pois tudo envolve o olhar, poucas pessoas sabem narrar fatos que vivenciaram, mas sabe muito bem narrar fatos que apenas foram observados por eles.


Escrito por Osvaldo Reis